A Comissão de Cultura da Alerj, presidida pelo deputado Robson Leite, realizará no próximo dia 05 de outubro audiência pública sobre o desenvolvimento do circuito exibidor e do consumo audiovisual no Rio de Janeiro. Para Robson, o crescimento do número de salas é fundamental para o escoamento de nossa produção cinematográfica – cada vez maior graças às diversas políticas de incentivo:

– O Rio de Janeiro é o estado com maior porcentual de municípios com escolas, oficinas ou cursos de cinema e com o maior número absoluto de cursos de graduação em cinema. Nossa produção é diversificada e qualificada, mas termina sem espaço para ser exibida. Como temos poucos grupos exibidores, as poucas salas acabam exibindo quase todas os mesmos filmes.

Relatório da Ancine (2010) mostra que embora o Rio de Janeiro apresente o segundo maior número absoluto de salas de cinema da região sudeste, 269, possui o pior porcentual de concentração dessas salas na capital, 63,57%, contra a média de 35% dos demais estados da região. Na capital, a concentração se repete: cinemas hiper concentrados no Centro e na Zona Sul, geralmente em complexos com mais de uma sala.

– Temos experiências no estado que nos revelam ser possível investir na descentralização. É o caso do Ponto Cine Guadalupe, iniciativa local economicamente viável, que movimentou a região e que é responsável pela ampliação do acesso de todo um bairro ao cinema – avaliou Robson. – Esperamos com a audiência pública debater e construir políticas que incentivem o surgimento cada vez maior dessas salas.

A audiência acontecerá no auditório Nelson Carneiro, no sexto andar do anexo do Palácio Tiradentes, a partir das 14h.

Comments

comments