Por Welbson Viana, Ministro da Palavra na Paróquia de São Judas Tadeu, em Belford Roxo.

“Diante do homem estão à vida e a morte, o bem e o mal; ele receberá aquilo que preferir”.

Sabemos que os filhos da luz optam pelo bem, entretanto qual o bem que praticamos? Será que basta rezar? Ir à missa? Levar 1 kg de alimento? Podemos afirmar que sim, essas são práticas do bem. Mas têm vários aspectos desta ação benéfica que cabem ao cristão e muitas vezes são ignorados, podemos citar muitos, entretanto há um especifico que prisma para tudo aquilo que Jesus pregou e praticou que é o cuidado com o ser humano, com sua dignidade e a busca por seus direitos.

Crianças e adolescentes são negligenciados em nossa sociedade. A cada dia que passa ouvimos e vemos casos absurdos que nos fazem repensar sobre nossa prática do bem, pois agimos como fariseus e não fazemos nada para que essa realidade seja diferente.

Nesse ano 2011 temos a grande oportunidade de mostrarmos a nossa autenticidade de cristão, pois, vamos eleger novos conselheiros tutelares.

A função principal do Conselho Tutelar consiste na fiscalização do cumprimento dos direitos previstos no ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente). Seus membros são os principais responsáveis para fazer valer esses direitos e dar os encaminhamentos necessários para a solução dos problemas referentes à infância e à adolescência.

Ao Conselho Tutelar são encaminhados os problemas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão que tenham como vítimas as crianças e os adolescentes. Quando recebe uma denúncia, passa a acompanhar o caso para definir a melhor forma de resolver o problema. Podemos citar exemplos de quando o Conselho deve ser procurado: quando os pais de uma criança ou adolescente não encontram vagas para os seus filhos na escola; quando uma criança ou adolescente não estiver recebendo o tratamento de saúde que estiver necessitando, por maus tratos, etc.

Escolher o bem é estar em sintonia com os problemas da sociedade sabendo que podemos sempre transformar a nossa realidade com as nossas ações. Não podemos dizer que somos cristãos autênticos se não participamos do processo transformação da sociedade, nada está perdido, pois a palavra de Deus nos fala: “Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos”.

Comments

comments