Um dia após o Senado aprovar a reforma trabalhista e destruir a CLT, o juiz de 1ª instância Sergio Moro condenou o ex-presidente Lula a 9 anos e seis meses de prisão, por suposta lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

Com a condenação de Lula por Moro, a mídia, como em um passe de mágica, tira a absurda aprovação da reforma trabalhista de pauta e passa a falar somente da condenação de Lula.

Condenação esperada, é verdade. Mas é sempre impressionante comprovar como o Judiciário neste país é uma arma política das classes dominantes contra as lideranças populares.

Depois de quase dois anos tentando produzir provas, Moro e o MPF não conseguiram provar nada contra o ex-presidente. Mesmo assim, Moro condenou Lula, com o objetivo de retirar da disputa política o favorito às eleições presidenciais de 2017.

E ainda restam outros quatro processos contra Lula…

A produção das ditas provas pela PF e MP, o julgamento e a condenação de Lula por Moro são um escárnio para a Justiça brasileira e um ataque à nossa democracia.

Não podemos nos esquecer do quanto a família de Lula vem sofrendo, a começar de Dona Marisa, que faleceu vítima de AVC, em plena perseguição de Moro.

Quero crer que esta condenação será reformada pelo Tribunal Regional Federal.

Comments

comments