O quadro geral da educação no estado é de calamidade geral. O governo catastrófico do PMDB não trata e jamais tratou a educação como prioridade.

Um exemplo disso é a dívida do governo com três universidades.

Juntas, elas já deixaram de receber cerca de R$ 402,5 milhões do governo. Em comum, elas convivem com bolsas de estudantes e salários de servidores atrasados, falta de recursos para a manutenção básica e incertezas sobre a viabilidade de cumprirem o calendário de aulas de 2017.

Enquanto alunos e professores da Uerj realizam nesta terça-feira mais um protesto pela sobrevivência da instituição, o colapso fluminense se alastra e põe em xeque outras duas universidades estaduais: a do Norte Fluminense (Uenf) e da Zona Oeste (Uezo).

A Uenf, em Campos dos Goytacazes, está sem receber repasses de manutenção desde outubro de 2015, afirma o reitor da universidade Luis Passoni.  A situação é tão crítica que a universidade recebe água de graça e só tem luz porque a liminar proíbe o corte.

Enquanto a educação vai de mal a pior, um relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) apontou que o triste governo do PMDB deixou de recolher em ICMS cerca de R$ 138 bilhões em seis anos. O valor é fruto das isenções fiscais que o Executivo concedeu a várias empresas sem nenhuma contrapartida para o Estado. Aliás, venho denunciando essa questão desde que era Deputado.

Fonte: O Globo

http://oglobo.globo.com/rio/estado-deve-mais-de-402-milhoes-tres-universidades-20816191

Acompanhe a nossa luta curtindo a nossa página.

E vamos juntos construir um novo amanhã pela política.

Comments

comments