O The Guardian, o mais respeitado jornal britânico, publicou nesta quarta-feira, 24, um editorial em que defende a saída de MiShell Temer e a realização de eleições diretas para o seu substituto.

“Os políticos brasileiros derrubaram o país: deveriam deixar que os 143 milhões de eleitores tivessem uma palavra a dizer sobre como sair dela”, opina o The Guardian.

Vamos pressionar e mudar esta situação.

É #ForaTemer e #DiretasJá!

Siga@robsonleite no Twitter
Acompanhe pelo Facebook
Robson Leite no Instagram

O jornal inglês The Guardian defende em editorial eleições diretas para presidente da República no Brasil. De acordo com o diário, a política brasileira está completamente desacreditada. “As revelações que surgiram desde que Dilma Rousseff foi forçada a sair no ano passado destacaram a hipocrisia daqueles que a derrubaram”, aponta o jornal.

“Embora Rousseff tenha sido acusada por acusações separadas, e parecia relativamente limpa, a raiva contra ela foi alimentada por revelações sobre seu Partido dos Trabalhadores”, avalia o jornal.

O diário britânico destaca as novas denúncias contra Michel Temer, lembrando que alguns de seus principais aliados, como Eduardo Cunha, “o principal orquestrador do impeachment”, estão presos. O jornal avalia que os congressistas brasileiros não deveriam escolher o sucessor de Temer, em caso de sua queda.

“Os políticos brasileiros derrubaram o país: deveriam deixar que os 143 milhões de eleitores tivessem uma palavra a dizer sobre como sair dela”, opina o jornal.

Leia o editorial em inglês do The Guardian

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/297434/Guardian-defende-diretas-e-diz-o-%C3%B3bvio-povo-brasileiro-merece-ter-voz.htm

Fonte: Brasil 247

Comments

comments