No meio da rua e dentro de lugares alternativos, as pessoas têm acesso ao livro com facilidade e a qualquer momento. São os chamados pontos de leitura – localizados em paradas de ônibus, açougues e lugares públicos que ao mesmo tempo em que prestam serviços promovem a leitura.

Há 514 pontos de leitura espalhados nos estados brasileiros. A iniciativa nasce com o propósito de transformar lugares sociais em pequenas bibliotecas. Pode-se optar por ler um livro enquanto se espera um serviço ou durante o percurso do ônibus até em casa.

O diretor do Livro, Leitura e Literatura, do Ministério da Cultura, Fabiano dos Santos, ressalta que há milhares de projetos de pessoas e de instituições que atuam na democratização do acesso ao livro no Brasil. Exemplo disso são as bibliotecas comunitárias nas periferias das grandes cidades, projetos em comunidades rurais, ribeirinhas, quilombolas, indígenas por meio de ações criativas como clube de leitura, biblioteca volante e barco leitura.

Além disso, os mediadores da leitura trazem o universo do livro para a vida dos brasileiros jovens, adultos e idosos. “Existem mais de mil e uma maneiras de despertar o interesse e o gosto pelo livro e leitura. Essas iniciativas conseguem chegar de uma maneira mais dinâmica e interativa na vida das pessoas”, argumenta Fabiano…

Leia o restante do texto no Dilma na Web.

A equipe do robsonleite.com.br fez o levantamento dos Pontos de Leituras existentes no nosso Estado. Confira aqui.

Comments

comments