Há 47 anos atrás se iniciava um dos piores senão o pior período da Nação Brasileira. Irrompia das sombras e da conspiração o movimento que derrubou um Governo legitimamente eleito, interditou as Liberdades Democráticas, prendeu, torturou e matou pessoas por conta de seus ideais políticos. Reduziu os direitos dos trabalhadores, concentrou renda, implementou um modelo de exclusão econômica, política e social que acabou transformando o Brasil em um dos países mais injustos do Planeta.

Da Guerra Fria e com o apoio do Governo Norte-Americano e de grande parte das elites nativas, a Ditadura Militar se impôs a sociedade brasileira por vinte anos. Neste período, conhecemos a arrogância e a violência das pessoas que compunham os porões e os aparelhos repressivos da Ditadura. Assistimos também a omissão, o silêncio e a cumplicidade com o autoritarismo. O cinismo, a mentira, a encenação dos brucutus e seus áulicos.

Por outro lado, vimos a coragem e a determinação da resistência. Emergiu das lutas dos setores populares e democráticos a Anistia e a redemocratização do País, resgatando a memória dos que lutaram contra as Trevas, batendo-se como podiam contra a barbárie daqueles tempos. Dessa luta de muitos, conhecidos e desconhecidos, surgiram alguns dos alicerces deste novo Brasil que hoje buscamos construir.

Mas ainda desta época, existem fósseis vivos, zumbis que rondam nossos tempos com olhos, propostas e atitudes de antigamente. Como o senhor Deputado Jair Bolsonaro, que tão oportunamente nos lembrou como eram os algozes de outrora. O vídeo abaixo serve para que possamos reafirmar com ênfase e determinação “Nunca Mais”.


Comments

comments