Não é de hoje que eu venho denunciando os graves problemas do financiamento privado de campanhas nas nossas eleições.

Essa entrevista, em que ponho o dedo na ferida, é de 2012. Perdi as eleições por não aceitar esse processo e por ter sido, inclusive, o único deputado estadual do meu partido a ser oposição ao PMDB do Cabral em 2012!!!! Hoje é facil criticar o PMDB no RJ, mas em 2012, quando o Governo Cabral tinha 80% de aprovação não era simples. Eles, o PMDB, lançaram três candidatos “muito bem financiados” nas áreas e regiões onde eu era muito bem votado. Alguns desses candidatos com mil a três mil placas enquanto eu só tive 42 placas 2×2. Teve gente que apreciava o meu mandato e não soube que eu era candidato. Faltou dinheiro, mas não faltou vontade e dignidade. Entretanto, com o atual sistema político baseado no financiamento privado de campanhas, não foi possível vencer aquelas eleições, apesar de ter ficado muito perto e com uma excelente votação.

Digo isso tudo para que possamos compreender a necessidade de mudar a forma de financiar campanhas no Brasil, pois eu sou um caso entre vários que não se elegeram pelo mesmo motivo.

Ou mudamos esse sistema ou continuaremos reclamando da política e vendo o futuro da classe trabalhadora sendo destroçado pelos interesses do grande capital.

Siga@robsonleite no Twitter
Acompanhe pelo Facebook
Robson Leite no Instagram

Leia a matéria completa em: http://m.jb.com.br/pais/noticias/2012/05/14/robson-leite-o-capital-privado-em-campanhas-transforma-politicos-em-lobistas/

Comments

comments