Foram 12 anos de Governo do PT com acertos e avanços significativos em diversas áreas beneficiando, sobretudo, os mais pobres. Mas o PT também errou e muito no Governo. Alianças equivocadas exclusivamente pragmáticas e eleitorais, ausência de uma reforma política como centro da agenda política e uma política econômica recessiva e liberal no ano de 2015 estão entre eles. 

O PT precisa mudar, sobretudo a sua direção. O posicionamento do partido, segundo a matéria em questão que tem aspas do Presidente, é um gravíssimo equívoco. Não é se alinhando com quem retira direitos dos trabalhadores que conseguiremos retomar um projeto de nação e emancipação da classe trabalhadora. Repudio essa postura e discordo frontalmente dessa linha.

O PT tem que ser, como consta em sua carta de princípios, um partido dos trabalhadores e das trabalhadoras. Por isso é que queremos uma correção de rumos e não o lastimável  realinhamento com o PMDB.

Siga @robsonleite no Twitter
Acompanhe pelo Facebook
Robson Leite no Instagram

Presidente do PT-RJ, Washington Quaquá tem conversado com o ex-prefeito Eduardo Paes (PMDB) e com o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani (PMDB), em busca de apoio a Lula na eleição presidencial do ano que vem.

Segundo Quaquá, o enfraquecimento do governo Pezão não interessa ao PT. “Temer quer tirar o Pezão e botar algum anti-Lula no Rio, como por exemplo o Luiz Paulo (PSDB). Não vamos apoiar isso. O Pezão não é anti-Lula.”

Alguns aliados de Pezão concordam com o petista. “Temer permitiu a penhora de recursos do estado e a retirada das tropas do Exército. Esses fatos corroboram a tese”, diz uma fonte do Palácio Guanabara. Vale lembrar que Pezão e o presidente Temer são do mesmo partido, o PMDB.

Salada mista

O curioso é que Picciani foi justamente um dos articuladores do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff no ano passado. E Leonardo (PMDB), filho de Picciani que votou contra o afastamento da petista, é hoje ministro dos Esportes de Temer.

Eleições

O acordo pode envolver o apoio do PT a Eduardo Paes ao governo do estado em 2018. Tudo depende do partido pelo qual o ex-prefeito disputará a eleição ao Palácio Guanabara.

Fonte: ODIA

http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-03-03/informe-do-dia-pt-quer-apoio-de-paes-e-picciani-a-lula-em-2018.html

 

Comments

comments