Trata-se de uma importante data onde recordamos os 14 anos de um terrível crime, onde quatro servidores públicos do Ministério do Trabalho – três auditores fiscais e um motorista – que estavam em missão fiscalizando e combatendo a precarização das relações de trabalho em Unaí-MG – foram covardemente assassinados por pistoleiros à serviço de ricos latifundiários escravocratas daquela região. Um crime bárbaro que retirou a vida desses bravos servidores públicos que estavam cumprindo o seu dever. Uma crime que até hoje não teve os seus assassinos julgados, revelando mais uma grave impunidade no terrível cenário de violência que assola o campo em nosso país.

Parabenizo os auditores fiscais do trabalho por esse dia. Eu tive o privilégio de conviver com esses profissionais, no período em que estive à frente da Superintendência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego no RJ, e foi uma experiência extraordinária. Aprendi muito com todos eles e tenho orgulho de dizer que hoje são meus amigos.

Reproduzo aqui, em homenagem a esses grandes profissionais, o belo texto do também auditor e amigo Pedro Paulo Martins, atualmente Diretor de Prerrogativas da Diretora Executiva do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho.

Parabéns auditores! Em tempos difíceis e sombrios de retirada de direitos e graves violações de direitos humanos, homenageá-los é mais do que um gesto de carinho: trata-se de uma obrigação! Para que se faça justiça no caso de Unaí, e que também isso nunca mais aconteça.

Siga @robsonleite no Twitter
Acompanhe pelo Facebook
Robson Leite no Instagram

DIA DO AUDITOR-FISCAL DO TRABALHO – 28 DE JANEIRO.

Caros Amigos, a Lei 11.905/2009 instituiu o DIA DO AUDITOR-FISCAL DO TRABALHO e o DIA NACIONAL DE COMBATE AO TRABALHO ESCRAVO.

Agradecemos a homenagem, não pelo que foi motivado, pois, neste fatídico dia, a 14 anos atrás, precisamente no dia 28/01/2004, foram cruel e covardemente assassinados o Motorista Ailton Pereira de Oliveira e os Auditores-Fiscais do Trabalho Eratóstenes de Almeida Gonsalves, João Batista Lage e Nélson José da Silva, deixando enlutados e indignados as suas famílias, seus amigos e a sociedade brasileira.

Os cruéis, ricos e poderosos política e financeiramente latifundiários Antério (ex-Prefeito de Unaí/MG) e Norberto Mânica e os covardes intermediários Hugo Alves Pimenta e José Alberto de Castro, que mantinham relações comerciais entre si, como se fosse uma extensão de seus negócios, se mancomunaram na trama de contratação dos pistoleiros Erinaldo de Vasconcelos Silva, Rogério Alan Rocha Rios e William Gomes de Miranda, indivíduos sem escrúpulos, mercenários covardes, sem sentimento de decência, para emboscarem e assassinarem os quatro Servidores Públicos, representantes do Estado Brasileiro, em pleno exercício de suas nobres funções.

A vida humana para esses assassinos não passa de um entrave em seus negócios, cuja arrogância os leva a crer que podem ceifá-la a seu bel prazer, com a certeza da impunidade e escárnio de nossas leis e suas vetustas autoridades, desde que se estipule um preço.

Como já foi escrito, são quatorze anos de impunidade, incentivando e dando o mau exemplo desses malfeitores para outros iguais a eles, em detrimento do clamor social.

A Auditoria-Fiscal do Trabalho merece a digna homenagem pela coragem, determinação e sacrifício dos imolados colegas que, como todos nós AFTs, ao longo da história do Brasil, temos contribuído com o nosso relevante trabalho para diminuir a injustiça social a que se submetem os cidadãos brasileiros e estrangeiros mais desamparados, em sua difícil é degradante labuta, buscando a sua sobrevivência e de sua família, com o seu sangue, seu desgaste físico e mental, debilitando a sua saúde, abrindo mão de sua liberdade, com o suor de seu rosto, se curvando a tamanha indignidade que é a submissão ao trabalho análogo a escravo rural e urbano.

Jamais nos intimidaremos e esmoreceremos, pois a nossa causa é justa e o nosso coração é nobre, altivo e destemido!

Vamos à luta incansáveis e dedicados Colegas, pois, sabemos exatamente o que os nossos concidadãos decentes, pacatos e ordeiros, principalmente, os mais indefesos e desvalidos esperam de nós!

Exigimos que o Tribunal Regional Federal da 1a Região de Brasília/DF julgue os recursos dos processos dos mandantes e intermediários desse crime hediondo, condenados desde 2015, às penas de aproximadamente cem anos de prisão.

Os executores dos brutais assassinatos estão próximos de ganharem a liberdade pelo regime de progressão da pena.

CHACINA DE UNAÍ, NUNCA MAIS!

VIVA O DIA DO AUDITOR-FISCAL DO TRABALHO, NESTE DIA ESPECIAL E EM TODOS OS OUTROS DIAS!

Um abraço fraterno,

PEDRO PAULO MARTINS,
Diretor de Prerrogativas da Diretoria Executiva Nacional do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais do Trabalho (Art. 46, do Estatuto do SINAIT)

Comments

comments


Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/robsonleitecom/public_html/wp-includes/functions.php on line 4673

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (0) in /home/robsonleitecom/public_html/wp-content/plugins/really-simple-ssl/class-mixed-content-fixer.php on line 110