Na sexta-feira tive a oportunidade de me orgulhar mais uma vez de meu país, do governo do Presidente Lula e de empresa da qual faço parte, a Petrobras.

Simplesmente, realizamos a maior capitalização da história mundial! Foram R$120,4 bilhões captados, que serão investidos na exploração do Pré-Sal. Este, graças ao fundo social, terá grande parte de seus lucros direcionados à educação, combate à pobreza, cultura, saúde pública, ciência e tecnologia e meio ambiente.

E com os novos investimentos, a União assume um maior percentual da Petrobras: de detentora de 34%, passa a dona de 48% do total do capital da empresa, segundo informação do Ministro da Fazendo Guido Mantega. A capitalização torna a Petrobras ainda mais dos brasileiros e brasileiras.

Hoje, temos uma empresa pública que representa toda a riqueza de nosso país e que serve ao novo modelo de desenvolvimento nacional (aliado a distribuição de renda). E que por isso conta com o reconhecimento da população brasileira. A Petrobras é um trunfo para a continuidade do desenvolvimento do país.

Uma frase do discurso de Lula reflete bem o momento: “O que se materializa aqui é a decisão soberana de uma sociedade de capitalizar seu futuro, o futuro de seu sistema produtivo, em benefício das gerações presentes e das gerações que virão depois de nós.”

Exemplo disso é a política da Petrobras Biocombustível (PBIO), da qual sou chefe de gabinete da presidência, atualmente licenciado em virtude das eleições. 30% de toda a matéria prima utilizada na produção de biocombustível vem da agricultura familiar. Na PBIO, construímos uma nova matriz energética, uma nova forma, mais limpa, de produzir energia e riqueza, sem esquecer do compromisso com uma sociedade mais justa e igualitária.

Agora, dia 03 de outubro, temos duas opções na hora de votar em nosso novo Presidente (ou presidenta): ou escolhemos a candidata que representa a continuação dessa política, de valorização do que é nosso e que deve estar a serviço dos brasileiros, ou retornamos ao modelo daqueles que queriam entregar a Petrobras aos interesses privados (lembram-se da Petrobrax?)

Tenho certeza que o Brasil já fez sua escolha, e dará a vitória a Dilma ainda no primeiro turno. Como disse Lula, “O Brasil está muito orgulhoso do Brasil nesse 24 de setembro da primavera de 2010”. E eu também estou.

Veja o discurso de Lula na cerimônia oficial da capitalização na Bovespa:

Comments

comments