A Bíblia ocupa espaço privilegiado na Igreja Católica. É parte central na organização da família, nos círculos bíblicos, grupos de reflexão, nas comunidades eclesiais. E, aqui no Brasil, desde 1971, dedicamos o mês de setembro para seu estudo e contemplação.

Este mês foi escolhido pela Igreja porque 30 de setembro é dia de São Jerônimo (340 -420 dC), o Patrono dos Biblistas, que foi responsável pela tradução da Bíblia dos originais (hebraico e grego) para o latim – língua falada no mundo e usada na liturgia da Igreja daquela época.

Num breve resumo, poderíamos dizer que a Bíblia é composta pelo antigo testamento, com 46 livros, e pelo novo, com 27. Nela encontramos textos para as diversas situações da vida. A Bíblia ajuda a fortalecer a nossa fé, é útil na nossa formação, nos momentos de crises e dificuldades, na dor, na doença ou na alegria… Para todas as realidades encontramos textos apropriados.

Aproveitemos este mês para aprofundarmos nossa dedicação e conhecimento sobre a Sagrada Escritura e para colocarmos a Palavra de Deus no centro de nossas vidas e ações, nunca esquecendo o novo e maior mandamento “amai-vos uns aos outros como eu vos amei”.

Este ano, a proposta para o mês é o estudo do livro de Jonas, com destaque para a evangelização e a missão na cidade. Veja aqui a carta de Dom Jacinto Bergmann, da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-catequética, sobre o Mês da Bíblia 2010.

Com a colaboração de Welbson Viana, Ministro da Palavra na Paróquia de São Judas Tadeu, em Belford Roxo.

Comments

comments