No dia 18 de março, cerca de 400 manifestantes foram às ruas do Rio de Janeiro protestar contra a presença do presidente dos EUA no Brasil.

De forma inaceitável, a polícia fluminense reprimiu a manifestação que, até então, se desenvolvia de maneira pacífica. Treze ativistas foram presos, acusados de crimes inafiançáveis.

A situação fere o direito à livre expressão e organização política, que tanto sofremos para conquistar. Nosso mandato assumiu a luta pela imediata libertação dos envolvidos, e pela restauração dos princípios democráticos, de liberdade de manifestação e expressão.

Segue nota divulgada:

Nós, parlamentares e dirigentes políticos fluminenses, estamos empenhados na imediata libertação do(a)s cidadã(o)s – trabalhadores e estudantes – presos por estarem participando de manifestação democrática e pacífica, em 18/3, contra a política intervencionista dos governos dos EUA no mundo.

Em inquérito sumário e célere, 12 pessoas foram acusados de atirarem ‘artefato incendiário’ e ‘causar lesões corporais’ em funcionário do Consulado norte-americano no Rio e se encontram encarcerados. Os homens, inclusive, já tiveram suas cabeças raspadas!

Desafiamos as autoridades policiais do Rio de Janeiro e também o próprio Consulado estadunidense a provar o envolvimento de qualquer dos detidos no ato de vandalismo.

A continuada detenção desses militantes é arbitrária e injusta, e o Judiciário precisa acolher os pedidos de Habeas Corpus.

Liberdade para os presos já!

Assinam:

Senadores: Lindberg Farias (PT) e Randolfe Rodrigues (PSOL)

Deputados Federais: Chico Alencar (PSOL), Chico D’Ângelo (PT), Doutor Aluízio (PV), Jean Wyllys (PSOL) e Stepan Nercessian (PPS)

Deputados Estaduais: André Ceciliano (PT), Enfermeira Rejane (PCdoB), Gilberto Palmares (PT), Inês Pandeló (PT), Janira Rocha (PSOL), Marcelo Freixo (PSOL), Nilton Salomão (PT), Robson Leite (PT), Zaqueu Teixeira (PT)

Vereadores: Eliomar Coelho (PSOL-RJ), Elton Teixeira (PT-Queimados) Paulo Pinheiro (PPS-RJ), Renatinho (PSOL-Niterói) e Taffarel (PT-Mesquita), e o ex-Deputado Federal e Presidente Regional do PSTU, Cyro Garcia.

No dia 18 de março, cerca de 400 manifestantes foram às ruas do Rio de Janeiro protestar contra a presença do presidente dos EUA no Brasil.

De forma inaceitável, a polícia fluminense reprimiu a manifestação que, até então, se desenvolvia de maneira pacífica. Treze ativistas foram presos, acusados de crimes inafiançáveis.

A situação fere o direito à liberdade de expressão e organização política, que tanto sofremos para conquistar. Nosso mandato assumiu a luta pela imediata libertação dos envolvidos, e pela restauração dos princípios democráticos, de liberdade de expressão e manifestação.

Comments

comments