O presidente do Conselho de Ética do Senado, que arquivou a representação contra Aécio, acatou nessa quarta, dia 12, a representação contra as senadoras que ocuparam o plenário ontem, na luta contra a famigerada reforma trabalhista. Ele acolheu o pedido contra as senadores do PT em tempo recorde! O golpe não foi só em Dilma. Foi no povo. Mais um absurdo no país dos absurdos…

Siga@robsonleite no Twitter
Acompanhe pelo Facebook
Robson Leite no Instagram

As seis senadoras que ocuparam a Mesa do Senado nessa terça-feira contra a reforma trabalhista vão responder a um processo no Conselho de Ética do Senado.

O presidente do conselho, senador João Alberto Souza, do PMDB, admitiu a denúncia apresentada contra as senadoras Gleisi Hoffaman, Regina Souza e Fátima Bezerra, do PT, Ângela Portela, do PDT, e Lídice da Mata, do PSB. O presidente do conselho diz que há indícios de quebra de decoro parlamentar.

Ao admitir a denúncia, o Conselho de Ética deve analisar a denúncia na próxima sessão, ainda sem data marcada. A denúncia foi apresentada por 15 senadores.

A princípio, as penas são ou advertência ou censura, mas o Conselho pode pedir também a perda temporária do exercício do mandato, ou a perda definitiva do mandato.

As senadoras ocuparam por seis horas e meia a Mesa do Senado impedindo a votação da reforma trabalhista. Elas pediam a aprovação de uma alteração ao projeto para impedir que mulheres grávidas ou amamentando possam trabalhar em locais insalubres.

Na última semana, o Conselho de Ética arquivou representação contra o senador Aécio Neves, do PSDB, suspeito de receber R$ 2 milhões de propina do dono da JBS, Joesley Batista.

Fonte: Agência Brasil

Comments

comments