Robson apresentou ontem (10/03) um Projeto de Resolução que determina a adoção de formatos abertos de arquivos pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, tanto para a criação, como para o armazenamento e a disponibilização digital dos documentos da Casa.

A Resolução complementa o Projeto de Lei Nº 152/2011 protocolado na última semana pelo Deputado, que trata da utilização do Padrão Aberto de Documentos (ODF) pelos órgãos estaduais.

Para Robson, a adoção do modelo livre só traz vantagens para a Casa e para o Estado:

– A Petrobras fez essa mudança no último período e terá uma economia de mais de R$25 milhões por ano no pagamento de licença de software. Aqui na Alerj, ao aderirmos ao Padrão Aberto, teremos uma economia de R$300,00 ou R$400,00 por computador. Além disso, a medida incentiva a geração de empregos e o desenvolvimento da tecnologia nacional.

O Deputado destacou ainda que existe atualmente um movimento forte e organizado na sociedade em defesa do Padrão Aberto:

– A ordem do dia é democratizar. Precisamos oferecer alternativas que enfraqueçam os monopólios da tecnologia, organizados a serviço do capital, e não da sociedade, da informação e da comunicação livre. Nosso mandato está comprometido com esta luta.

Acesse aqui o Projeto de Resolução Nº56/2011.

Comments

comments