Reproduzo aqui texto do companheiro Rafael Rezende, publicado em seu blog O fantástico mundo de Broz, onde faz sua avaliação de nosso mandato! E aproveito para ressaltar que é justamente pela participação e colaboração de tanta gente que acredita em nossa construção que estamos seguindo pelo caminho certo!

Na últimas eleições, em 2010, mesmo estando muito ocupado finalizando minha monografia, resolvi dedicar parte do pouco tempo que me sobrava para ajudar um jovem professor novato na política a se eleger deputado estadual. Guardei as manhãs de sábado para panfletar pela zona sul e as tardes de quarta para fazer o mesmo na PUC-RIO, universidade na qual cursava minha graduação (e me arrisco a dizer que conquistei muitos votos). Isso é claro, recebendo em troca unicamente a sensação de que estava agindo de acordo com minhas crenças sobre democracia, direitos e participação pública.

O tempo me mostrou que minha decisão foi acertada. Robson Leite, aquele jovem professor, foi o sexto deputado mais votado no PT fluminense ficando com a segunda suplência. No entanto, como dois deputados do PT foram assumir secretarias no governo estadual, ele acabou assumindo o mandato e nos enchendo de orgulho com seu pouco tempo trabalho. No meio de uma ALERJ altamente conservadora e atrelada a interesse privados, Robson é um deputado comprometido com as bandeiras da revolução democrática e surgiu trazendo novos ares para a reduzida bancada de esquerda da casa.

Em respeito aos amigos e amigas que votaram porque pedi e para os que ainda não conhecem o mandato popular, mostro aqui 13 motivos para a esquerda fluminense comemorar a eleição de Robson Leite para deputado estadual.

Robson:

1- Fez uma campanha simples, com militantes voluntários como eu, sem gastar as fortunas que outros candidatos gastam por aí. O financiamento dela foi todo declarado, portanto, Robson não tem rabo preso com milícias e nenhuma outra máfia. Sua eleição foi baseada em muito debate, mobilização social e boas propostas.

2- Resgatou a tradição do PT como um partido das ruas com a prestação de contas semanal no Buraco do Lume (centro da cidade) e em Jacarepaguá.

3- Esteve do lado dos bombeiros grevistas durante a crise, sendo um dos primeiros a assinar o pedido de anistia e a defender o aumento do piso salarial da classe.

4- Está ao lado dos professores grevistas pelo justo e necessário aumento de seus salários.

5- Apresentou um importante projeto de lei defendendo a implementação do orçamento participativo (OP) no estado do Rio de Janeiro. Entenda a importância dessa lei lendo a entrevista do jornalista Rodrigo Mathias aqui. Veja Robson falando sobre OP aqui.

6- Está do lado do software livre. Ele apresentou um projeto de lei obrigando a adoção de padrão aberto de documento (ODF) nos órgãos de administração pública.

7- É presidente da comissão de cultura da ALERJ. Lá ele já realizou dezenas de audiências públicas. Ele é um defensor do programa cultura viva do governo federal, do qual faz parte o revolucionário programa pontos de cultura.

8- É contra o oligopólio da comunicação e ajudou a montar a Frente Parlamentar pela Democratização da Comunicação e da Cultura na ALERJ.

9- Luta bravamente pela aprovação do PL 2521/2009 que instaura o calendário único para os professores, facilitando assim a vida desses profissionais que geralmente possuem mais de um emprego e não conseguem tirar férias simultaneamente.

10- Pôs-se ao lado dos músicos da orquestra sinfônica brasileira (OSB), vítimas dos desmandos do maestro Roberto Miczuk que demitiu boa parte da orquestra após a mesma se recusar a passar por avaliações absurdas.

11- Aplica o conceito de mandato participativo e utiliza a internet como importante ferramenta de participação da sociedade através de seu site ou pelo sempre atualizado twitter.

12- Propôs um PL que proíbe as garrafas pet no Rio de janeiro. Os ecologistas apontam essas garrafas como uma das maiores poluidoras de nossos rios e mares. Quem nunca viu dessas aos montes boiando pela nossa bela Baia da Guanabara?

13- Sempre esteve ao lado dos estudantes. Seja os que foram covardemente presos na manifestação contra a visita do Obama, seja nos protestos da UNE e da UEE-RJ por meia passagem universitário e 10% do PIB para a educação. É comum vê-lo dando palestras nas universidades sobre os mais variados temas. E é assim que deve ser; tenho para mim que político que tem medo de estudante é porque está devendo.

Saiba mais sobre Robson e participe do mandato: www.robsonleite.com.br.

Comments

comments