O dia de hoje começou com um debate com funcionários do Colégio Teresiano, na Gávea, sobre a importância da participação política. O encontro faz parte de um calendário maior de atividades de formação e conscientização política do Colégio.

Em minha fala, abordei temas como educação, formação cidadã e participação popular. Como educador popular, falei sobre a influência que tive da pedagogia de Paulo Freire: a educação que acredito vai além do ensinar, precisa estar aliada com o desenvolvimento de consciência crítica. Deve estar a serviço do rompimento da lógica opressores e oprimidos, da libertação destes a partir da consciência de que são os próprios oprimidos os protagonistas da transformação.

Nesse sentido, os pré- vestibulares comunitários cumprem um papel importante: contribuem para a entrada dos jovens das classes populares na universidade, mas também formam essa consciência crítica, através das aulas de Cultura e Cidadania – disciplina que lecionei até o fim do ano passado. Procuramos apresentar a esses jovens o papel político que podem desempenhar na transformação de sua própria realidade, não de forma individual, mas coletiva e solidariamente.

Falei também sobre a importância de nossa participação política permanente, e não restrita ao momento das eleições. Se precisamos votar com consciência, escolhendo nosso voto visando o bem comum e não interesses pessoais, devemos também acompanhar as ações de nossos representantes eleitos. A apatia e o desinteresse político só favorecem maus políticos.

Encerrei minha apresentação com uma frase de Martin Luther King que gosto muito, e costumo usar em algumas palestras: “O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons”. Somos todos sujeitos ativos da construção da sociedade que queremos.

Veja as fotos do encontro clicando aqui!

Comments

comments